Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Conselho por Adriana Janaína Poeta/ in As Moiras

Como sempre me pedem conselhos, e fico muito honrada por isso, lá vai:
    Escreva o que ama escrever, muitas vezes, será o que é preciso.  Não se preocupe com o que os outros irão pensar. Escreva o que sente, escreva o que vive. Comece daí, e crie asas para o que virá através de você. Nada disso nos pertence, embora sempre arraste consigo muito de nós. 
    Na maioria das vezes, dói. Escrever é um ato também orgânico, mexe com tudo o que somos. Quem escreve de verdade, imprime nos textos a sua alma. Agarrados nas palavras, estão nossos sentimentos, experiências, e um pouco do que nos rodeia, o que vemos, o que ouvimos, emoções...
    Assim como acontece com o furacão ou o tornado, só depois de concluído, saberemos o que ficou, de nós e do texto.
    O texto livre, poético, não comercial, genuíno, é assim. Por isso são tão raros, porque é algo que poucos trazem consigo, essa dádiva ou maldição, o que seja.
    Não procure ser como ninguém, seja apenas você. Já é muito. Vai dar trabalho…

Últimas postagens

Avante por Adriana Janaína Poeta

Em Scity/ Niterói por Adriana Janaína Poeta 16/08/2017

Em SCity Niterói por Adriana Janaína Poeta 16/11/2017

14/10/2017 - SCity/ Niterói