The Paradise Flower/ A Flor do Paraíso - Adriana Janaína Poeta



A flor do Paraíso
Por Adriana Janaína Poeta

O que dizer do olhar da menina Anne Frank?
Cheio de sonhos, esperanças,
carregado de amor.
Já tão jovem sofrer tanto,
alma suave e doce
castigada pela perda e dor...
Para Anne nossos suspiros,
viajando com o vento,
rasgando portais e o tempo.
E quantas Annes sofrem sozinhas,
caladas e assustadas, ainda hoje?
Suas esperanças trocadas
por ameaças hostis...?
De Anne carregamos no peito
aquele olhar doce,
o seu sorriso triste,
a certeza de que se o mal existe,
neste mundo confuso, tantas vezes cruel,
a flor do Paraíso renasce
nas Annes e crianças.
Vem lembrar que o bem também existe.
Vem dizer que a voz de Anne e de outras,
tão importantes e vulneráveis,
não deve jamais se calar.
Para Anne nosso olhar mais elevado,
nosso afeto mais inspirado,
nosso abraço sempre aberto
e disponível.
Quanta dor há no mundo!
Quanto egoísmo! Covardia!
Nas asas do anjo
as Annes queridas, vão se refugiar.
Nas asas de um anjo,
Anne voou para o Céu
e alcançou a eternidade,
sempre menina, sempre amada.
Memória perfumada e dolorida,
para nos lembrar
que não podemos repetir o que fizeram,
não podemos simplesmente fechar os olhos,
enquanto um só inocente sofre abandonado
à própria sorte.
No sorriso de Anne,
onde adormecem os sonhos,
no olhar de Anne,
onde repousa o céu inteiro,
eu costumo divagar.
Vejo Anne correndo, feliz e brincando.
Vejo Anne escrevendo,
Anne cantando.
Para sempre segura e protegida.
Para sempre livre e amada.

Comentários

Postagens mais visitadas